SEO – profissionais, artistas ou agências?

Pois muito bem, eu não queria escrever sobre este assunto porque é um pouco delicado e pode ferir algumas pessoas mais sensíveis ao tema 🙂 .

Mas vamos lá! Encarar “a coisa” de frente e falar de SEO e como é visto de forma em geral e por quem o faz como hobby e profissão, ou simplesmente por gosto…

No Facebook faço parte de diversos grupos ligados ao tema SEO, desde grupos de Americanos, Ingleses, Indianos, Brasileiros, Portugueses, etc. E dos mais variados temas, dentro do SEO.

Num deles, Português em que quase não participo(ou muito pouco), fui mencionado por um dos participantes e como recebi um “alerta” do Facebook, fui ver o que se passava.

Alguém(membro do grupo) colocou um post com o seguinte:

Alguém aqui realiza ( ou conhece alguém que faça) SEO para implementar num site já existente ?

Portanto, supostamente alguém que trabalha numa determinada empresa(não agência de mkt digital ou SEO), colocou um post no grupo ligado ao SEO a perguntar se alguém estaria em trabalhar o SEO dessas mesma empresa ou então se outros membros conheciam outros que fizessem SEO…

Até aqui tudo bem! Mas depois as respostas ao post é que foram curiosas e ao mesmo tempo fez-me pensar como está o SEO em Portugal! Claro que é uma pequenina amostra, mas mesmo assim com  a minha experiência nesta profissão já de alguns bons anos, aquilo é exatamente o reflexo do “misterioso” mundo SEO! Mas que no fundo é uma área como as outras do Marketing Digital.

Seguindo, alguém do grupo que eu até conheço, colocou o meu nome como referência e dar uma ajuda ao Sr. do post. Ok, sem problema nenhum. Mas o Sr. em causa até me pediu amizade e disse-me via mensagem privada do que precisava e conversámos um pouco.

Mas para mim a grande questão foram as respostas seguintes que vou aqui partilhar a minha opinião e ao mesmo tempo explicar um pouco as coisas deste mercado em Portugal que ainda não é visto como uma grande potencialidade dentro do Marketing Digital(mas já lá vamos).

#Observação Geral

Num grupo de SEO em Portugal com mais de 1300 membros(até à data deste artigo), apenas existiram 12 comentários(já a contar com as respostas dentro das respostas), onde a maior parte delas foram a recomendar outros a responderem a esse post.

No mínimo, muito estranho! Quem trabalha SEO… Não precisa de trabalho?! Onde estão as agências/empresas que dizem fazer SEO? Não se interessam? Ou não estão presentes em grupos ligados às áreas de negócio onde atuam?!

#Comentário 1 para analisar:

resposta1

Aqui um dos membros, que deve de estar ligado à plataforma de serviços, recomenda uma das categorias, neste caso de SEO. Muito bem estava atento e presente no grupo onde a sua plataforma atua. De certa forma deu alguma resposta a quem precisava de ajuda e colocou uma resposta.

Mas ao entrarmos no link disponibilizado, encontramos diversos consultores de Marketing Digital em geral e ninguém focado apenas em SEO. Depois há uma empresa fora de Portugal especialista em SEO e um consultor.

Na minha opinião, por aqui não ajudou muito o membro que precisa de alguém que entenda de SEO e implemente.

#Comentário 2 para analisar:

imagem2

Já aqui, alguém lembrou-se de brincar um pouco com a situação e que até conseguiu, na minha opinião, comentários e respostas bem interessantes e inteligentes. Acho que não deve ter dado em nada, mas gostei!

#Comentário 3 para analisar:

imagem3

Alguém recomendou um profissional de SEO/pseudo-entendedor-SEO e colocou o link com o perfil dessa pessoa(amiga ou não?) na plataforma ProKubo.

Mas o que me chama à atenção aqui é: mas porque raio tem de ser um programador a perceber de SEO? Ok, ajuda, mas não é obrigatório! Por experiência própria e depois de posicionar websites sem alterar nada Onpage, não é totalmente obrigatório um profissional de SEO ser um programador!

Por vezes até complicam!

Perceber de código ajuda e muito, sim é verdade, mas não é essencial até porque grande parte das tarefas de SEO vai muito, mas mesmo muito além de mexer no código! Pensem, acham que se colocarem tudo direitinho como o Google gosta em termos de código fonte de um website o Google já vai indexar e posicionar melhor que os outros? Não!

Há muito mais… Tudo o que é feito dentro e fora de um website pode influenciar positivamente ou não o posicionamento. Como devem saber, até as redes sociais ajudam com alguns pontinhos a que os nossos projetos possam ter mais alguns pontinhos nos mais de 200 fatores(dizem…) que o Google leva em conta para estabelecer o ranking.

Então porque é que em Portugal há sempre a ideia associada que um tipo programador é que percebe de SEO e o que domina tudo?

Talvez este vídeo em baixo explique melhor as coisas 🙂

Embora o vídeo fale do “Serafim”, o artista, é aquilo qu eu acho em relação aos programadores que pensam que sabem tudo de SEO e não tentam sequer ouvir mais ninguém. Pior se for um tipo do Marketing a dizer-lhes; « ó Serafim, coloca aí no texto e no título da página este termo/keyword para que o Google perceba do que fala essa mesma página…etc…».

O que vai acontecer? O Serafim só vai colocar barreiras ao que recomendamos e porquê? Porque para ele o tipo do Marketing não percebe nada! Não sabe programação, não sabe como se faz uma página web, etc…

Comigo já aconteceu alguns episódios engraçados sobre esta “guerrinha”. Vou dar um exemplo: eu queria e precisava de um ficheiro sitemap.xml para colocar no Search Console do Google, para dizer ao Google e informar de todas as páginas/imagens o site tinha e que poderia vir a ter no futuro…

Então pedi a um Serafim para me fazer, porque como a plataforma do site não gerava automaticamente, o ficheiro tinha de ser feito por alguém da programação e não poderia ser feito com outras ferramentas porque o site em causa tinha milhares de páginas e imagens…

Conclusão? Nada foi feito! Porque o Serafim achou que iria dar muito trabalho e que o sitemap.xml não era assim tão importante e que ele tinha outras tarefas muito mais importantes para fazer do que aquele ficheiro… Eu como tinha de apresentar resultados tive de ir por outro lado e tentar “desenrascar-me“.

Conclusão: por vezes os programadores(Serafins) deste mundo, complicam em vez de ajudar apenas porque pensam que sabem tudo e ficam na bolha deles e não ouvem ninguém… Mas acredito que nem todos sejam assim. Não tenho nada contra os programadores, apenas tive algumas más experiências.

Avançando para o melhor comentário…

#Comentário 3 para analisar:

imagem4

Ora cá está o melhor comentário de todos! Não falha! Há sempre este tipo de super homens em qualquer área e no SEO então eles aparecem sempre 🙂

Estes são os:

Pois nem sei o que dizer quando vejo este tipo de homens de aço que conseguem o impossível que neste caso é rankear qualquer site em qualquer nicho! Das 2 uma; ou este senhor é mesmo o He-Man, ou todos nós profissionais de SEO somos uns burros que aqui andamos! Ou seja, se ele consegue é porque sabe o grande segredo! Ou foi ele que criou os algoritmos de pesquisa do Google? Ou se calhar tem uns Indianos(nada contra) a fazerem umas coisas que eu cá sei para que qualquer site apareça bem rankeado!

Mas isto será mesmo assim? Quem pode prometer uma coisa destas? Só mesmo algum homem de aço!

Pois é, quem trabalho sério em SEO sabe perfeitamente o trabalho que dá, o tempo que demora para fazer as coisas bem feitas, porque caso contrário o Google manda-nos com a bola de pedra em cima da cabeça e lá se foi o ranking…

Mas o pior disto tudo é quem compra ou contrata “artistas” em SEO a pensar obter resultados o mais rápido possível, pois é… Se não querem investir numa estratégia em que os resultados só vão aparecendo a médio longo prazo, fiquem sossegados e comprem anúncios. Porque para SEO a pressa é a maior inimiga.

Por outro lado os resultados a médio longo prazo são mais estáveis e consistentes!

Por isso, empresários, diretores, donos de projetos online e outros, quando pensarem em SEO, só há 2 saídas:

  • Trabalhar muito e sempre na estratégia que foi delineada.
  • Nunca pensar que passados 2/3 meses já está! É um investimento a médio/longo prazo!

Caso contrário, podem sempre gastar dinheiro no He-Man, no homem de aço e outros…

Conclusão final:

Eu não tenho nada contra programadores, os Serafins, os He-Mans, Homens de aço e muitos outros, nada mesmo, mas queria alertar que SEO não é uma coisa assim tão simples nem complicada. É preciso trabalhar muito, analisar muito e principalmente perceber que os resultados só vão aparecer a médio longo prazo, mesmo para Portugal 🙂

Eu vejo por aí muita coisa errada, embora eu não seja o dono da verdade, mas para quem precisa de contratar serviços de SEO é complicado porque não sabe o que fazer e porquê?

  • Há os artistas que dizem que é fácil e conseguem tudo
  • Há agências de Mkt Digital que fazem todo o tipo de serviços e mais algum e ainda fazem SEO
  • Há freelancers que posicionaram o nome de uma empresa e pensam que já sabem tudo
  • Há designers que sabem SEO
  • Há programadores que nos tempos livres ganham $$ a fazer SEO
  • Etc…Etc…Etc…

Mas, nós SEOlabs o que fazemos?

Primeiro de tudo analisamos cada projeto online, porque cada um é sempre diferentes de todos os outros. Ou seja, o que fazemos para posicionar um site não é igual ao próximo que vamos posicionar. Cada projeto online e nicho de mercado tem a sua especificidade e é necessário avaliar tudo isso.

Mais ainda, podemos até concluir numa análise inicial que o seu projeto online pode não fazer sentido apostar em serviços de SEO.

Analisamos ao pormenor cada site, nicho onde está incluído e objetivos do cliente e só depois é que avançamos sempre em concordância com o cliente e também educando: porque fazemos e que quais os possíveis resultados.

Como este post já vai com mais de 1700 palavras, ficamos por aqui. Já sabe se precisar de ajuda contacte-nos!

Em baixo todos os comentários que fui falando ao longo do artigo:

Sobre SEO

Mais artigos:

About Author

Miguel Brandão

Desde de 2009 a ajudar websites a conseguirem o melhor posicionamento nos motores de busca com estratégias avançadas de SEO. Fundador do 1º evento de SEO em Portugal[www.seoportugal.org]

Leave a Reply

Required fields are marked*