Tendências do SEO a curto prazo?

futuro do seo

É obrigatório que todos os profissionais de SEO estudem constantemente nas diversas fontes de informação existentes por toda a web. Mesmo que os conteúdos sejam mais do mesmo ou até duvidosos, cabe-nos a nós saber filtrar tudo aquilo que nos interessa.

Eu todos os dias, sim todos os dias mesmo, leio/visualizo conteúdos publicados quer sejam profissionais ou não de SEO. Tenho diversas fontes nos meus favoritos e aguardo sempre quando partilham sempre algo de novo para ver, o que não quer dizer que para mim seja novidade, no entanto faço sempre comparações e tento tirar algo de positivo.

No SEO, nós profissionais temos de estar sempre na linha da frente das novidades ou até mesmo um passo à frente. O Google vai alterando sempre o seu algoritmo, os rankings sofrem várias alterações durante o ano, então nesse sentido é obrigatório estarmos constantemente em alerta!

Devido a isto, ao ler 2 artigos que por sinal são muito interessantes e até pertinentes no que toca ao SEO e ao seu futuro a curto prazo, resolvi dar a minha opinião aqui, baseado em várias experiências de SEO que faço e também à minha experiência ao longo destes anos.

As tendências do SEO vista por Neil Patel e pela Woorank

Tanto Neil Patel e Woorank, acho que dispensam apresentação(penso eu – se não conhece procure no Google por ambos e passe a seguir os seus conteúdos, recomendo) e ambos publicaram artigos com algumas tendências do SEO para 2017 e a curto prazo.

Achei muito interessante e por isso resolvi escrever este artigo e dar a minha opinião sobre o assunto:

A empresa de software online para SEO Woorank escreveu no seu blog; 5 tendências de SEO para estarmos atentos em 2017

É por aqui que vou começar.

#1 – Pesquisas por voz

Na minha opinião, muito se fala nas pesquisas por voz e a sua relação com o SEO. Acho que há muito ruído em volta deste assunto e que(na minha opinião) é simples de perceber: ao fazermos uma pesquisas por voz o Google transforma esses dados em keywords(não tenho total certeza que seja assim, mas é desta forma que eu vejo as coisas).

Não existe muita informação com dados concretos sobre as pesquisas por voz nos mais diversos dispositivos. O próprio Google também não disponibiliza muita informação sobre isto.

Tenho lido muito, que este tipo de pesquisas está a crescer…

Mas mais do que isto, não existe dados muito concretos. Talvez porque como já referi em cima, o Google transforma as informações recolhidas por voz em dados escritos, ou seja, keywords.

Portanto, devemos sim estar atentos a este tipo de tendência(se é mesmo uma tendência) mas não preocupar-nos em demasia…

#2 – Páginas mobile mais rápidas

Sim, sem dúvida que nos devemos preocupar com esta questão, mas já não é de agora… Acho que já não será uma tendência, mas sim uma realidade de implementação obrigatória em qualquer website/projeto web.

Também se fala(ainda sem certezas – rumores) que o Google está a trabalhar num algoritmo independente e que funcionará apenas para as versões mobile e/ou dispositivos móveis.

Sobre esta temática ainda há muita coisa que vai acontecer nos próximos tempos, inclusive muitas alterações do Google sobre esta questão.

#3 – Caixa de respostas do Google

– Já está em funcionamento as caixas com as respostas a perguntas feitas pelo utilizador nos resultados do Google. Ou seja, quando alguém faz uma pergunta no Google, ele próprio vai buscar a resposta que acha mais completa dos vários websites existentes e coloca essa mesma resposta numa caixa “destacada” logo no primeiro resultado orgânico.

No Google.pt ainda não mostra muito esta nova implementação do Google, mas no Google.es (Espanha) já o faz para muitas pesquisas. Veja o exemplo em baixo:

caixa de resultados

Será que esta opção orgânica do Google é para sempre? Então e os anúncios de publicidade(Adwords) não vão ser mostrados nas primeiras posições? Será uma opção apenas para nichos de baixa concorrência?

Estas e muitas outras perguntas vão ficar por responder, só o Google o saberá dizer.

#4 – Optimizar conteúdos para dar as respostas certas às pesquisas do utilizador

– na minha opinião esta será a grande mudança a curto prazo do Google. Todas as alterações nos algoritmo vão nesse sentido, apresentar os melhores resultados nas pesquisas para dar a resposta que o utilizador procura!

Cada vez mais o Google está a interpretar muito melhor aquilo que o user pesquisa e para isso tem várias ferramentas que ajuda a coletar dados e assim perceber melhor cada um dos utilizadores. Repare, o Google recolhe dados através das mais variadas ferramentas que disponibiliza gratuitamente:

  • Google Chrome
  • Google Play
  • Android (mobile)
  • Google Maps
  • Google Shopping
  • Youtube
  • Google Drive
  • Google Analytics
  • E muitas outras tools…

Com esta quantidade de ferramentas o Google quase que sabe toda a nossa vida online! Não tenhamos a menor dúvida que o Google sabe tudo, para depois nos apresentar com publicidade mais focada e direcionada para cada tipo de user. E nas pesquisas feitas no motor de busca é isso que já está a acontecer!

Hoje em dia, não há nada gratuito!

Neste caso usufruímos das ferramentas gratuitas do Google em troca da nossa privacidade!

#5 – Apps para mobile

Penso que a curto prazo é aqui que o SEO vai ter de se direcionar; posicionar apps no Google Play  utilizando técnicas e estratégias de SEO.

Este, ainda é um mundo completamente novo, mas que será muito importante a curto/médio prazo. Para já ainda há pouco informação disponível sobre este assunto, mas já existem formas de optimização de Apps a pensar na melhoria de aparecerem bem posicionadas no ranking das pesquisas no Google Play. Vamos ver como será daqui para a frente!

As tendências do SEO vista por Neil Patel

Neil Patel uma referência(mundial?) de Marketing Online, num dos muitos artigos que escreveu, eu escolhi este: Futuro do SEO: 4 Patentes do Google que Podem Transformar a Otimização

E que do qual em muitos pontos eu concordo e vou dar a minha opinião baseada na minha experiência de vários anos no mercado do SEO.

No artigo, Neil Patel menciona 4 patentes do Google:

  1. O Google quer dar as melhores respostas e que estas sejam o mais completas possíveis às pesquisas feitas pelos utilizadores no motor de busca.
  2. Além da web: O Google quer responder perguntas para você, e só você.
  3. Direções baseadas em mais do que distância e tempo de viagem.
  4. Resolvendo informações desatualizadas offline e spam com imagens.

As patentes correspondentes aos tópicos em cima mencionados são:

Para os profissionais de SEO, atualmente devemos estar super atentos a tudo aquilo que o Google vai fazendo de novo e as patentes devem ser estudadas para percebermos a médio/longo prazo qual o caminho que o Google está  a ir no que toca às alterações possíveis no algoritmo do motor de busca.

Estas patentes, eu queria destacar as 2 primeiras e naquilo que podem representar o caminho do SEO que o Google já está a seguir cada vez mais.

Ou seja, dar os melhores conteúdos como resposta às pesquisas feitas no motor de busca Google por parte dos utilizadores.

Muito simples de perceber; o futuro dos conteúdos a criar para quem tem websites, é dar a resposta mais certeira à pesquisa, mas também complementar os conteúdos escritos com imagens, vídeos, schema, infográficos e tudo aquilo que possa enriquecer ainda mais e complementar toda a possível resposta contida  no artigo ou página.

#conclusão:

Depois de ler estes 2 artigos, o que eu posso concluir cada vez mais é que o Google a médio prazo vai tentar dar a(s) melhor resposta para os seus utilizadores do motor de busca.

Com o objetivo claro de tentar conseguir que os visitantes façam as pesquisas e sintam cada vez mais confiança na utilização do Google.

O marketplace das Apps irão ser, tal como já referi em cima, novos motores de busca muito utilizados pelos utilizadores, devido ao grande crescimentos dos smartphones.

Para as empresas de SEO e respectivos profissionais o melhor mesmo é começar a tentar perceber todas estas questões para que, assim também podermos acompanhar as mudanças e alterações nos algoritmos do Google e estarmos sempre na linha da frente nas estratégias de SEO.

SEO cada vez mais é um todo no marketing digital, tudo aquilo que é feito online pode ajudar ou não no SEO.

Tendências do SEO a curto prazo?
Avaliação:

Mais artigos:

About Author

Miguel Brandão

Desde de 2009 a ajudar websites a conseguirem o melhor posicionamento nos motores de busca com estratégias avançadas de SEO. Fundador do 1º evento de SEO em Portugal[www.seoportugal.org]

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *